SUSTENTABILIDADE

Mark Higson

CEO do Grupo

"O ponto de partida da nossa transição para uma economia baixa em emissões de carbono começa com a particularidade dos benefícios que as nossas soluções modulares apresentam: mais sustentáveis para os nossos clientes, para o meio ambiente e para a sociedade."

Pode aceder ao Relatório de Sustentabilidade a qualquer momento. Descarregue o documento em PDF.

Descarregar PDF

O leasing é um modelo alternativo de negócio com baixas emissões de carbono.

«Loops within Loops» para alcançar uma economia circular

O nosso plano de sustentabilidade e ESG enquadrado nos ODS da ONU

Ao apostar numa estratégia de sustentabilidade com a economia circular como fator central, proporcionando espaços modulares para as pessoas viverem, trabalharem e aprenderem, vai permitir alcançar o sucesso a longo prazo.

Em colaboração com os nossos stakeholders, trabalhamos para criar e desenvolver valores comuns tanto para as pessoas como para o planeta. Por isso, criamos produtos que marquem uma diferença significativa na sociedade, ao mesmo tempo que contribuem para o nosso sucesso.

O nosso negócio é desenvolvido com base em objetivos éticos, ambientais e sociais, desempenhando o nosso melhor papel enquanto entidade empregadora e fomentando uma cultura diversificada e inclusiva.

Através dos nossos serviços, projetos e carteira de clientes, integrámos os fatores de sustentabilidade e de ESG nos nossos objetivos, na nossa visão e na nossa atividade diária.

Ao minimizar o consumo de recursos e operar no maior número possível de “loops circulares”, as nossas soluções modulares são menos intensivas que a construção tradicional, resultando num impacto reduzido das emissões de carbono.

Sendo totalmente reutilizáveis, flexíveis, reconfiguráveis e recicláveis, as nossas unidades proporcionam uma resposta que se adapta às oscilações das necessidades dos clientes, acompanhando as questões relacionadas com as alterações demográficas e climáticas.

Sendo totalmente reutilizáveis, flexíveis, reconfiguráveis e recicláveis, as nossas unidades proporcionam uma resposta que se adapta às oscilações das necessidades dos clientes, acompanhando as questões relacionadas com as alterações demográficas e climáticas.

Uma vez que grande parte da nossa atividade se concentra no aluguer dos nossos ativos, estes permanecem dentro do nosso controlo durante todo o seu ciclo de vida. Assim, podemos gerir de uma forma inovadora as questões ambientais, tais como a reciclagem e os resíduos, para minimizar o impacto ambiental e social.

Existem oportunidades que permitem aos nossos clientes, fornecedores, parceiros, acionistas e restantes partes interessadas enfrentar os desafios das alterações climáticas, potencializando o crescimento na economia circular e a redução as emissões de carbono. A Algeco aposta na estratégia de redução-reutilização-reciclagem, em vez de uma economia linear em que os recursos são dispensados no final da sua vida útil.


Esta estratégia tem-nos permitido estabelecer o nosso modelo circular de transição: «Loops within Loops». Este é um modelo em que a maior parte do material tem uma vida útil contínua, sendo que esse material continua a ser utilizado até ao máximo rendimento durante o maior tempo possível, acabando por ser reutilizado ou reciclado, resultando numa redução do volume de resíduos ao mínimo. O nosso objetivo a longo prazo é conservar o valor dos materiais e dos recursos de forma indefinida, sem que se produza nenhum tipo de resíduos.

Adaptado a um contexto global

A nossa estratégia e o nosso compromisso em relação à sustentabilidade e aos critérios de ESG são só o primeiro passo em direção à economia circular.

À medida que vamos controlando e reduzindo o desperdício e a poluição enquanto reutilizamos e reciclamos de forma ativa, vamos também encontrando novas oportunidades que permitam poupar recursos e materiais. Este modelo de transição atenua os riscos e irá tirar partido das oportunidades relacionadas com o clima, em conformidade com os princípios-chave do funcionamento da economia circular.

Os nossos stakeholders

A nossa estratégia de materialidade

Através de uma série de mecanismos de consulta com stakeholders internos e externos, que representam os colaboradores, os clientes, os investidores, os parceiros e as comunidades locais, temos vindo a identificar as questões dos critérios de ESG mais importantes para o nosso negócio. Através da nossa análise, temos conseguido identificar estas questões em função do grau de preocupação de todos os nossos stakeholders e do possível impacto operacional, financeiro ou de reputação no Grupo Modulaire, se não fossem geridas de forma adequada. Também levamos a cabo e incorporamos a avaliação interna das megatendências em termos de risco e sustentabilidade, de modo a oferecer um amplo espetro de oportunidades e riscos dentro dos critérios de ESG.


É importante destacar que todos os temas identificados através desta avaliação, assim como muitos outros que não alcançaram o nível de materialidade requerido para poderem ser aqui incluídos, são relevantes para nós e todos os que connosco se relacionam. O resultado do processo de materialidade tem ajudado a direcionar a nossa estratégia para os temas adequados e também a criar uma plataforma com informação contínua sobre as áreas mais importantes.

Matriz de Materialidade

A nossa matriz de materialidade estabelece as prioridades identificadas abaixo através da importância que apresentam para a empresa e para os nossos principais stakeholders.